segunda-feira, janeiro 27, 2003

[o império se expande]
O Spam Zine lançou uma edição especial sobre Campos de (sic) Goytacazes - se você ainda não leu, escreva e encomende; e não se esqueça de assinar este e-zine. Nesta edição, além deste que vos digita, estão reunidos Alexandro F., Juliane Nascimento, Venoso, Quésia F., Júlio e Jules Rimet - o Luther Blisset campista. Detalhe: é a primeira vez que o SpamZine - um dos melhores e-zines do Brasil - abre as portas para uma iniciativa deste tipo.
Inspirado em mais esta invasão campista de território web - viva a psicotopologia de Hakim Bey ! -, bateu vontade de checar a quantas andam os blogs desenvolvidos na planície goitacá. Pena que alguns destes blogs ou não são mais atualizados ou foram deixados de lado. Mas há os que se mantém conectados - aplausos são bem-vindos, por favor.
Como diria Jack, o Estripador: vamos por partes.
Aquém da Imaginação - o blog daquele que ninguém sabe quem é ganhou menção na seção de blogs preferidos do nominimo. nada mais justo.
Margem Direita - o caro Alexandro F. precisa falar sobre wireless - assunto que o interessa bastante - e tascar mais artigos e contos ali.
Velho do Saco - taí um exemplo de espaço que voltou a ser ocupado. eu pensava que a Juliane, depois de escrever para o spamzine, havia sido capturada pelo seu pior pesadelo de infância.
Venoso - o titular do blog - he he he - tem uns contos bem sacados. precisa colocá-los no blog. de deixar de "chupar" o kibe loco.
Blog de Quésia - eu havia visto um conto apenas. grata surpresa quando fui checar e vi que os contos proliferaram. assim como um cacto.
Sigminitcs - foi largado às moscas. poderia ser melhor aproveitado se começasse a falar sobre cinema e vídeo. Zamana, o André, é entendido no assunto.
Comunidade da Revolução - para loucos e revolucionários. eu só ainda não descobri a proporção exata de um e outro nesse blog.
EhNosso - rola um boato que MãeNa Laura e Meleu Puffy Daddy estão pensando em fazer um chá de bebê underground ...
Andariulho - Raul largou de mão essa vida. deveria voltar. até para discutir um tanto sobre agricultura de susbsistência.
CrazyTrain - filosofia de botequim - mas sem batuque de caixinha de fósforos - e reclamações sobre a vida em Campos.
Daniel Ribeiro - o blog bem que poderia se chamar "meu calhambeque bi bi", vide as desventuras automobilísticas.
Antítese - os textos do Antitudo - tenho minhas suspeitas de quem é esta figureta - me fazem lembrar das minhas falas, quando eu tinha uns 13 anos. mas a crítica que o malaco faz é válida e bem-sacada.
Wild Rave - uma mente pervertida voltada para o mundo da libido, fomentando a sacanagem desenfreada. eu gosto.
Phrynéias - poesias para serem lidas no final da tarde, esperando ecoar dentro da tua cabeça. impossível não reagir.
Ronin - Ricardo Soneca, entre um bocejo e outro, tenta saber para onde exatamente ele vai. um blog desgovernado.
Broscolho - podreira. brincadeiras pueris. foi largado de lado. não se sabe se para o bem ou para o mal.
Free Style - pretende traçar um paralelo entre o tudo e o nada. trata-se, evidentemente, segundo me faz crer, de um blog baiano, afinal. ou não.
Vórtex Você - ainda é atualizado às terças e quintas. o apocalipse na planície goitacá segue a olhos vistos.
Urgente ! - em fase experimental, reúne - pela primeira vez - jornalistas da região NF dispostos a comentar as idiossincrasias da mídia.
A grande pergunta, na verdade, é: quando essa moçada toda vai se encontrar pra trocar umas idéias sobre este "fazer" midiático ?
notas do homem-solo

19:58:35
percebi que asas de morcego têm crescido das minhas orelhas. por inspiração, talvez, de uma pasmaceira um tanto quanto parecida com uma em especial. a de um sábado de carnaval. um nada surdo que vira literatura de baixo calão. latinhas de cerveja acumuladas em sacos pretos de lixo são moeda política na execução de sonhos de terceiros. de reciclagem falamos, a bem da verdade. ou de bílis fermentada. o efeito é o mesmo.


***


20:07:00
o que importa, como diriam os filósofos - se não estivessem todos mortos -, é a entrega. o como se entrega. o quanto se entrega.


***


20:25:10
quando eu morrer, quem vai avisar os outros por email ?


***


20:55:00
acabei de encontrar uma carrapeta em cima da mesa. faço girar como um pião. minha roda da fortuna particular. moto-perpétuo ? nenhuma bíblia na gaveta do criado-mudo. não uso roupas caras e não tenho apreço por janelas. sou um cara sensato. algo deve estar errado com o mundo.


***


21:13:35
dor de cabeça. um ex-boxeador. abacaxi cortado ao meio. traqueostomia. melecas embaixo da cadeira. estou experimentando uma versão mental para o teste de rorschach.


***


21:46:01
que alguém se lembre de abençoar a existência do valium, do prozac e da terebentina. enquanto somos vigiados pelo demoniozinho preso na garra de uísque.
hollywood e a colonização do imaginário

cineastas no 3. fórum social mundial denunciam os filmes de hollywood como instrumentos estadunidenses de dominação. leia aqui.

sexta-feira, janeiro 24, 2003

[rip rapper]
Sabotage foi assassinado em SP

quarta-feira, janeiro 22, 2003

[jornalistas reunidos]
Urgente !
Este é o nome do primeiro blog jornalístico coletivo da região norte-fluminense. O caro amigo que vos digita está participando deste blog, juntamente com Fátima Nascimento, Vitor Menezes, Rodrigo Florêncio e Álvaro Marcos. Experiência inédita mo jornalismo da região. Colabore para que se expanda.

terça-feira, janeiro 21, 2003

férias, muito bom, mas ...
Depois de um tempinho afastada do mundo “real”, olha só quanta coisa boa tem para a gente conversar: guerras, clones humanos, crise da Venezuela, esquerda no poder no Brasil, ameaça nuclear, incluindo o “Quebra de Pacto anti-Armamento” – ou outro nome que isso possa ter -, desabrigados e morte no Estado de Minas ... e o nosso Cidade de Deus nem ganhou o Globo de Ouro – ficou para o espanhol Fale com Ela, de Pedro Almodóvar, fiquei sabendo disso ontem. Ah, eu poderia também relatar aqui o contratempo meu, de Ébano, Leon Viagra, Tiago Oryon e Daniel Ribeiro na ida – para ser mais exata, na volta – ao show da banda de Ivan Lee na praia de Santa Clara (São Francisco-RJ), teria até título: “Travessuras de um Automóvel (muito) Temperamental”, mas isso já foi feito no blog de Daniel Ribeiro. E o Big Brother? A quantas andam, hein? (tem uma menina acessando o site nesse exato momento aqui do meu lado. Porque ela não lê Tímpano ao invés disso? Tsc, tsc, tsc…. Será que ela sabe que sua aposentadoria está correndo risco de vida por esses dias? E que o avô pode estar sendo acusado de imoral – mais do que isso: indecente, mesmo – responsabilizado pelo déficit público? ) Ah, gente, finalmente meus cactos cresceram, só que o vizinho não pode saber que eu “peguei” um pedaço da planta no jardim que fica em frente ao muro dele. E eu nem vou ao FSM em Porto Alegre – quem sabe eu não vá quando for na Índia? – por falta de verba, enquanto milhões vão misteriosamente parar em contas na Suíça... Temos também algumas reformas em jogo – já faz um tempinho – a do código civil e da Previdência Social. Essa última está dando muito o que falar. Domingo, no fantástico, ouvi sobre um certo “Estado que gasta mais do que arrecada”. Com isso era sugerido que o dinheiro gasto com a Previdência Social causa “prejuízos” nos cofres públicos. Vê se pode! Com um rombo de dívida externa do tamanho da que o nosso país possui – e como se não bastasse, ainda pegam mais dinheiro emprestado para evitar que o país “quebre” quando os investidores internacionais resolverem pular do barco ao verem os riscos aumentando, tal como ano passado. Lembram-se? Dívida externa cada vez mais gorda, má administração do governo anterior, empréstimos para empresas e bancos privados - e ainda tem o fato de o Estado diminuir cargos públicos desde o governo Collor, o que geraria déficit na Previdência Social - e os aposentados, pensionistas etc (coitadinhos!), acusados de condenarem o Estado Nacional a uma insuperável penúria financeira. As coisas acontecem, o tempo todo. A maioria dos fatos citados acima já estão ultrapassados... é cada vez mais necessário manter-se informado e rapidinho, pois as coisas acontecem entre um mergulho na piscina e outro no mar, são banalizadas, desdenhadas; mas nós temos memória, sim, quem disse o contrário? Até mesmo porque, a História explica que presente é fruto do passado. Só mais uma coisinha: férias é bom demais! Divirtam-se, meninos e meninas, enquanto ainda há sol!
Texto que contém Racismo explícito circula em jornal do Norte Fluminense
Ébano Machel

No dia 14 de janeiro desse ano (2003), foi publicado no jornal Folha da Manhã (o preferido de Jorge Rocha), na coluna "Painel Político", pág.3 um texto assinado por Saulo Pessanha intitulado "Anedotário" com o seguinte conteúdo:

Anos 60.
O poeta e compositor Sebastião Mota, ao entrar no restaurante 13 de maio, vê Claudinier Martins, que está cercado de um grupo de amigos.
Claudinier, de sua mesa, chama o poeta.
-Vem cá, Sebastião!
-Eu não vou não senhor!
-Não vem por causa de quê?
-O senhor já disse que não gosta de preto!
-Um só não faz mal, não! Eu não gosto é de uma porção...

O texto acima foi apresentado na íntegra da mesma forma que está no jornal. Agora, vêm as perguntas: qual foi a intenção de Saulo Pesanha ao escrever esse texto? E qual foi a intenção dos editores do jornal ao publicarem e circularem esse texto, numa abrangência de 21 municípios? É incrível como, no século XXI, um ano após a Conferência de Durban, realizada na África do Sul e no ano em que ocorre o terceiro Fórum Social Mundial em Porto Alegre, ainda existam pessoas que desejam fazer chacotas e anedotas ridículas, tentando contribuir para a imagem depreciativa do negro.
É certo que eles (o escritor e o jornal) praticaram um ato criminoso de racismo, como o escrito na Lei Caó, no artigo 20 da lei 7716 de 05/01/1989, com redação alterada pela lei 8081 de 21/09/1990. Cadeia neles, sem pestanejar!!! Vamos ver como a justiça de uma cidade onde um jornal tradicional se vê com liberdade de publicar uma matéria dessas vai agir diante dessa calamidade.
Os membros do grupo discriminação racial já estão fazendo pressão e tomando medidas para que dessa vez não haja impunidade ou alguém da justiça pense duas vezes antes de dizer que o texto não passa de uma piadinha inofensiva e corriqueira.
Se vocês quiserem fazer como eu e muitos outros, tomem de bandeja os e-mails do escritor Saulo Pessanha e do Jornal folha da Manhã para que vocês possam, no mínimo, rasgar o verbo. Enquanto isso, já sabem de um novo boicote: digam não à Folha da Manhã, informem-se aqui conosco!!!
saulop@fmanha.com.br
fmanha@fmanha.com.br

segunda-feira, janeiro 20, 2003

Já que fiquei um bom tempo sem dar as caras por aqui, vou bater um record: publicar dois posts em apenas um dia. Como tudo que eu tenho feito ultimamente está ligado ao meu trabalho e à música e vocês ainda não vão achar nada do meu trabalho que seja relevante para a vida de vocês, vamos falar sobre música. Ultimamente, tenho escutado alguns CDs em que se destaca uma característica que, ao meu ver, é positiva: dissonância (tanto na harmonia como na produção musical). Passarei a resenhá-los agora:
HED P.E.-Broke : CD de um estilo meio maluco chamado G-Punk, uma fusão entre hip hop e hardcore, mas que a mídia já resolveu apelidar de new metal como todas as outras bandas com estilos próprios, vide System of a Down. As letras da banda são no estilo "yo, motherfucker, don't fuck with me" em que se destaca Fred Durst do Limp Bizkit. Eu acho impressionante como uma pessoa consegue ficar quatro minutos falando sobre porra nenhuma. Já os arranjos da banda são, ao meu ver, bem interessantes. Os timbres são muito bem escolhidos, a banda possui um balanço bem gostoso que te dá vontade ora de pular, ora de dançar um break esperto. O baixo é ultra econômico, marcando só nas horas realmente necessárias. Destaques: "Feel Good" (com Serj Tankian e Logan, vocalista do Kittie), "Bartender", "Pac Bell" e "Killing Time".
Tom Waits-Nule Variations: JR me emprestou o CD, falando-me para tirar os barulhinhos da oitava música. Peguei o CD e fui direto pra ela. Doidera, Loucura, Maluquice é o que consigo falar sobre esse CD. Aqueles que, assim como eu, se espantarem na primeira audição do CD, escutem duas, três, quatro vezes, até se acostumarem. Hoje, eu o escuto direto, tentando descobrir quantos e quais instrumentos estão sendo executados ao mesmo tempo e como ele consegue ter tantas vozes roucas em uma só garganta.
Natiruts-Quatro: Não curti muito a produção do CD. Os instrumentos estão com uma sonoridade meio apagada, não sei se pela execução ou se pela mixagem. Parece que a bateria foi gravada com apenas um microfone captando todo o ambiente. Esperava mais de Tom Capone. A qualidade das músicas, no entanto, não ficou prejudicada. O reggae do Natiruts continua roots, o que é muito bom. Destaque para "Misteriosa atração" com um vocal maravilhoso de Izabella Rocha, uma música que quando bate não se sente dor.
Herbalizer-Very Mercenary: hip hop/instrumental experimental de primeira qualidade. Nada daqueles blablablás dizendo bitches here, niggas there dos gangstas à la Eminem.Não é um som adequado para pistas de dança. Ótimo Cd para ligar e sentar na frente do som só ouvindo ou para colocar como música ambiente para uma reunião. Participações super especiais de Bahamadia, Mc Wah-Wah e outros do rap underground norte-americano.
Por enquanto é só, pessoal. ainda voltarei com repostas da perguntas do post anterior e uma devida explicação e, quem sabe (?), mais CDs resenhados.
Estou aqui só para fazer uma pequena pergunta: Vocês acham que os presos deveriam votar nas eleições como cidadãos comuns? Por quê? Respondam nos comentários e depois voltarei dizendo o motivo desse questionamento.

domingo, janeiro 19, 2003

Devaneios de um passageiro...

Eu estava dentro de um ônibus, quando entrou uma pessoa, um homem, e se dirigiu para frente do veículo..., e declara, após pedir um minuto de atenção dos senhores passageiros, ser HIV positivo, mostra um documento que supostamente comprova o caso, e pede a colaboração das pessoas que ali estão, mesmo com uma moeda de dez centavos... logo, muitos começam a abrir as carteiras e bolsas... e eu fiquei a pensar coisas a mil por hora...
- Caramba, esse cara deve ta passando por uma barra, o governo dá alguns remédios e outros ele é que tem que comprar... e eles são muito caros...
- Mas será que ele fala a verdade?
- Pó! Mesmo que esteja, ultimamente a barra ta tão pesada que eu to andando com vale-transporte e olhe lá...
- Tudo bem...! É uma ajuda, mas é certo as coisas serem desta maneira?
- Eu acho muito legal ajudar o outro e tal..., mas é função nossa?
- Calma! Vamos analisar com mais frieza!
Este homem está doente, tem todo o direito de receber o devido tratamento, soque ele não tem dinheiro!
Então ele se expõe ao julgamento de pessoas que ele nunca viu, à troco de migalhas para poder custear seus tratamentos. E nós damos aquela massagem no ego, por termos praticados um mero assistencialismo... e nunca paramos e pensamos no fato de que mesmo a gente sendo solidário a este homem, suas condições de péssima qualidade de vida, não irá mudar!
- Sim, mero assistencialismo!
Igual ao tal “FOME ZERO”!
Essas pessoas irão receber essa assistência – que eu apelido de tapagem de asfalto – por determinado período, mesmo que este período dure por cinqüenta anos, ele, depois irá acabar – o buraco de novo a mostra – e o problema de novo voltará..., lógico, a causa que dá origem ao problema não foi tratada...
- Aliás, temos vários problemas de base para serem tratados...,
- Tratar da “fome” da educação!?
Mas isso é uma outra história...

segunda-feira, janeiro 13, 2003

INCRÍVEL. FANTÁSTICO. EXTRAORDINÁRIO
quatro posts e nenhum palavrão. puta que pariu.
AFOGADO EM NÚMEROS
faça os cálculos. quantos funcionários públicos que recebem R$ 500 poderiam ter seus salários pagos com a verba de R$ 8,9 milhões que foi desviada do governo do Rio de Janeiro para a suíça ? e olha que nem pedi para colocar o 13º nessa conta ! pior é pensar que esse desvio pode ser de um montante ainda maior, uma vez que não se trata de prática recente.
EXPRESSANDO A ONDA AZUL
o que, necessariamente, gilberto gil quer dizer com "do in antropológico", termo que usou em seu discurso de posse - atentamente acompanhado por antonio carlos magalhães, a.k.a. toninho malvadeza - que tanto causa asco em pessoas como eu ? e o que esperar da secretária nacional do livro, agora sob o comando de wally salomão, o desvairado ? aliás, depois da república do chuvisco, temos o ministério do acarajé - ia dizer do dendê, mas já existe a máfia do dendê, como bem já apontou o caro jornalista cláudio júlio tognolli -, uma vez que só dá baiano nas funções. mas poderia ser pior. imaginem se gilberto gil resolvesse chamar carlinhos brown pra compor o ministério - tribalistas no poder ia ser dose !
MÚSICA DO DIA
TOM & JERRY
replicantes
Tom: Bb
Intro:(Bb B)
(Bb B)
Capitalismo e comunismo são disfarces do facismo
Violência e miséria são detalhes dos países
Nacionalismo e ginetismo são as armas dos burgueses
Armamentismo e imperialismo são os braços dos governos
(Eb E F# E)
Tom e Jerry (2x)
(Bb B)
Moralismo e censura são as facas do inimigo (não)
Anarquia, utopia faça uma todo dia (não)
Ocidente e Oriente são apenas urbanismos (não)
Egoísmo e consumismo são as normas do sistema (não não não não)
(Eb E F# E)
Tom e Jerry (2x)
(Bb B)
Bomba atômica e porrete servem para a mesma coisa
Bomba atômica e porrete servem para a mesma coisa
Seja punk mas não seja burro! (4x)
(Eb E F# E)
Tom e Jerry (2x)
Ahhhh
(Bb B)
Seja punk mas não seja burro! (4x)
(Eb E F# E)
Tom e Jerry (4x)
Ahhhh
O CONTÊINER JÁ ESTAVA ABERTO. EU É QUE NAO HAVIA NOTADO.
em primeira mão, senhoras e senhores, apresento a vocês uma das provas irrefutáveis que estou reunindo sobre a presença dos millhouses cabeludos na planície goitacá. eu pensava que eles haviam começado a escapar dos contêineres em dezembro do ano passado, mas tenho provas de que pelo menos um deles está circulando pela cidade há mais tempo. vasculhando meus arquivos fotográficos, eis que me deparo com este registro de uma reunião da falecida revista campos underground - caun, no vocabulário da moçada mais chegada -, datada de 2001. na verdade, parece mais um bando de maconheiros reunidos, esperando apenas que alguém tasque fogo na bomba. vejam as imagens.



para que o digníssimo leitor e a fiel leitora não tenham nenhuma sombra de dúvida, vamos então destacar o espécime - aqui, em sua fase pré-cabeluda - desta significativa foto. e digam-me: vocês deixaram seus filhos perto de uma criatura como essa ?



ah, sim. antes que eu seja acometido de súbita amnésia, ocasionada por ingestão de um fungo grife ... estão bem na foto - da esquerda para a direita - gustavo landim soffiati, jorge rocha, fábio carvalho - editor da falecida caun -, millhouse pre-cabeludo, vinícius maki, andré zamana, thiago kherzer e márcio aquino. salvo engano, esta foi uma das últimas reuniões que fizemos da caun, antes da revista entrar em decadência.

quinta-feira, janeiro 09, 2003

NO FUTURE ?
A revista Falaê !, do caro amigo Augusto Sales, fechou 2002 com uma edição especial sobre o futuro. Confira aqui a minha participação.

terça-feira, janeiro 07, 2003

cultura inútil parte n

descubra aqui qual revolucionário você é.


Eu sou:






pode zoar, jorge...