quinta-feira, fevereiro 27, 2003

Responsabilidade midiática????

Pow..., a globo fez uma (está fazendo) cobertura completa,
instante à instante, sobre a transferência do Fernandinho beira mar...,
mostrando o quanto ele é perigoso e "poderoso"...
Mas aí fica minha dúvida e pergunta....
Isso não é prejudicial à sociedade?
Ficar "vangloriando" os feitos deste camarada, afinal, ele é exemplo
seguido por muitos, dentro do dentro do contesto social que ele está inserido,
ele é um herói, a TV apenas está mostrando, divulgando seus grandes feitos
e mostrando que o crime compensa???...

quarta-feira, fevereiro 26, 2003

[the good, the bad and the ugly]
você duvida ainda que a internet é um grande faroeste ? então clique aqui e procure pelo post "web - terra sem lei". o #$!!*&%$# do venoso - a.k.a mr. hyde - está usando um template que não permite linkar um post específico. aproveite e mande um mail pro cara, espinafrando-o por conta disso.
[tô falando]
urbanidade: este é o tema da mais nova edição da revista falaê ! e é nesta revista que eu estou assinando uma coluna, apropriadamente batizada como [mão única ?]. enjoy it.

terça-feira, fevereiro 25, 2003

[música do dia]
Rain Dogs

Inside a broken clock, splashing the wine with all the rain dogs
Taxi, we'd rather walk, huddle a doorway with the rain dogs
For I am a rain dog, too

Oh, how we danced and we swallowed the night
For it was all ripe for dreaming
Oh, how we danced away all of the lights
We've always been out of our minds

The rum pours strong and thin, beat out the dustman with the rain dogs
Aboard a shipwreck train, give my umbrella to the rain dogs
For I am a rain dog, too

Oh, how we danced with the Rose of Tralee
Her long hair black as a raven
Oh, how we danced and you whispered to me
You'll never be going back home
Oh, how we danced with the Rose of Tralee
Her long hair black as a raven
Oh, how we danced and you whispered to me
You'll never be going back home


grande tom waits. essa é uma música para as segundas. mas hoje está parecendo uma extensão da segunda. então, trata-se de uma audição merecida.

sexta-feira, fevereiro 21, 2003

Quando a merda acontece em dobro...

Gugu e Fastão juntos!. Um já é demais. Os dois, então...
Banda Viagra se rende ao mercado

Quem iria imaginar que isso pudesse acontecer...

quinta-feira, fevereiro 20, 2003

[cactus kid]
acabei de constatar: quésia francisco é vanguardista. apreciadora de cactus - e temas espinhosos -, ela pode ter sido a mentora da entrega a lula de um mandacaru de quatro metros. enquanto isso, a governadora rosinha matheus, durante o relançamento do projeto frutificar, foi fotografada segurando um maracujá - fruta conhecida por suas propriedades calmantes. se essa onda vegetal pegar, fico aqui matutando: o que será que podem acabar entregando para o prefeito de campos ?
[notas sindicais afinadas]
acorda, moçada. amanhã haverá a cerimônia de posse da primeira diretoria do sindicato dos profissionais de música do norte e noroeste fluminense, a partir das 20:30, no sindicato dos bancários. o caro amigo reubes pess faz parte do conselho deliberativo. como entre os timpaneiros há uma maioria de músicos, penso eu que devemos estar por lá. ah, sim: vai ter coquetel ...

sexta-feira, fevereiro 14, 2003

esTUDO errado!

É incrível a existência, hoje em dia, de professores desatualizados. Principalmente quando são professores de um curso de graduação superior.

A tecnologia nos brindou com grandes avanços na área de comunicação, sendo um deles a internet. Hoje qualquer professor de faculdade tem acesso a este vasto mundo de informações na qual estão disponíveis literaturas, grupos de discussão, boletins e etc.

Não sou pedagogo mas sei que hoje a tendência da pedagogia é tornar as aulas mais dinâmicas, usando arifícios para reter a atenção do alunato. Métodos completamente ignorados por alguns profissionais.

Será possível que no 2º período de graduação um professor tenha o direito de cobrar de um aluno o "caderno em dia". Ainda mais quando a aula deste é toda baseada em transparências. A máquina de fotocópias (xerox) foi inventada a mais de 50 anos (se errei me desculpem). É dinâmico, ou melhor, é correto fazer o aluno copiar uma transparência que o referido professor lê em sala de aula? Eu classifico profissionais deste quilate como retroprofessor.

Piorando ainda mais o quadro, o que faz com que este "dinâmico" professor venha ensinar regra de três e regras de porcentagem simples para seus alunos. Será que a direção não mostrou para ele a prova do vestibular.

Desde criança sempre fui ensinado que que na faculdade teria contato com novos horizontes do conhecimento. Besteira!

Sentar na cadeira de uma faculdade está se tornando cada vez mais fútil.

quinta-feira, fevereiro 13, 2003

"Ah! Abençoados Amantes do Futuro"



Nada de novo nesta história: C (Clem) e N (Natalie) se conhecem mas nunca se encontraram, nem fazem a mínima idéia de como o outro pode ser. Quando um se descreve ao outro, eles acham que o outro pode estar mentindo. Mas isso não importa, estão apaixonados. Se comunicam online todos os dias. Quando C vai a cidade de sua amada, N, prefere, devido à sua timidez, ficar num quarto de hotel, se comunicando online até altas horas da noite, batendo papo. Esse é o tema de "Wired Love: A Romance of Dots and Dashes", de Ella Cheever Thayer, o primeiro livro de ficção sobre namoro online do mundo. Numa sociedade em evolução, onde namoros online resultam em casamentos, romances extraconjugais são levados também online, nada mais comum que isso. A revista "Electrical World" já fez uma grande matéria alertando sobre os perigos deste tipo de romance.



Enfim, o telégrafo resultou numa grande revolução cultural no final do século XIX.



Música para Monstros

Esses dias, eu ouvi falar sobre um sujeito que vive, na minha opinião, como um escravo da religião. Todos conhecemos o tipo: Para tudo, tem uma explicação bíblica, vive dizendo que a culpa de tudo é do Diabo (Ou Lúcifer ou Satã ou simplesmente d´O Inimigo); acha que o anticristo já veio ao mundo e seu nome é Darwin, e este é o responsável direto pelo materialismo do mundo moderno; diz que a música do mundo é a culpada pelo fim da decência, da moral e bons costumes. Pois bem, a dita cuja criatura diz que o capeta age através da música, preferencialmente através de rock, que vem recheado de mensagens satânicas (ele é capaz de localizar tudo quanto é tipo de mensagem subliminar nesse tipo de música), além de dizer que desenhos da Disney transformam crianças em homossexuais (Minnie e Tio Patinhas seriam gírias para gay - Achei esse detalhe hilário, senão ridículo).



Mas o grande mérito da questão é a seguinte: O Diabo ou seja lá que criatura infernal seja está realmente interessado nisso? Isso me lembra uma história de Garth Ennis para Hellblazer onde um padre, em plenos anos 60, decide punir a juventude pecadora até que o próprio coisa ruim aparece em sua presença. Ao tentar se justificar, o tinhoso lhe diz: "Você acha que eu estou mesmo interessado em um bando de crianças que só sabem fumar maconha e trepar? Eu quero mesmo são os grandes filhos da puta supremos..."



A música realmente influência alguém (tirando doentes como Charles Manson, por favor), da mesma forma que jogos eletrônicos, ciência e televisão? Quantas pessoas você conhece que saíram na rua com um trabuco na mão, atirando a torto e a direito após jogar Doom? Ou sentiu uma vontade irrefreável de fumar maconha após ouvir Rock? Ou se tornou um materialista ateu após ter aprendido sobre a teoria da evolução? Hitler ouvia Wagner nem por isso deixou de fazer o que fez. A não ser que ele tivesse uma coleção de Heavy Metal em seu bunker e sentia uma vontade irrefreável de exterminar qualquer um que não fosse ariano após ouvi-la. Que tipo de música ouve Ariel Sharon? Ou Bush? Que tipo de música ouvia o Papa Pio XII? Seja lá o que for que esses honrosos senhores ouviam ou ouvem, a verdade é que eles fizeram um estrago bem maior do que um bando de garotos que batem cabeça ao som inebriante do rock...



Ave Lúcifer!

"O Progresso Científico Deu Tilt"



Pois é: Tanto alarde em torno de novas tecnologias de inibição de cópias de CDs de áudio, tanto choro e gritos em torno do assunto e pode-se ver que os anúncios do fim de tal prática foram um tanto exagerados. Qualquer camelô de respeito tem piratas de Cds que alardeavam aos quatro ventos possuir tal aparato. Os mesmos métodos caseiros de cópia funcionam para esses novos baluartes da era moderna.



Além do mais, quem garante que mesmo que esses sistemas anti-cópia funcionem, a internet não co-evolua e ofereça novos e melhorados programas que possam superá-los? Afinal, quem vai pagar os olhos da cara para ter um CD quando custa bem menos (até 600%!!!!!!) produzí-los em casa? A solução pra tudo isso? Óbvia: Baixar os preços abusivos dos CDs. Mas nessa hora, o lucro fala mais alto do que a razão...


domingo, fevereiro 09, 2003

na terrinha de chiquinho...
Está rolando, no Recife - onde estou nesse momento - até o dia 14 de fevereiro, a 3ª Bienal de Arte e Cultura. O que tem de bom? Muitas coisas. Além de mostras de cinema, teatro, oficinas e mini-cursos, debates. Em destaque: dia 12 Mundo Livre S.A.; dia 14 Cordel do Fogo Encantado - uma espécie de cordel eletônico performático - e Faces da Morte (Hip Hop). Tudinho da terra Brasilis. Na boa: não tem Disneiuorldi, maiami, roliúdi - já extinta -, paris que substitua!

sexta-feira, fevereiro 07, 2003

[eu vou viajar]
Sigo para SP amanhã à noite. Por conta do mestrado. Aproveitarei e encontrarei parte de equipe paulista da revista [mão única ?] e mais alguns agregados - he he he. Estão na lista Laerte, Indigo, Andrea Del Fuego, Marcelino Freire - vai rolar resenha do "Angu de Sangue" no Urgente ! - Jonny Patriarca e mais uma renca. Vamos tomar uma breja antes da partida, moçada ? Hoje, de preferência.
[de volta ?]
Em uma das minhas cada vez mais raras idas ao Centro da cidade, me rendi e acabei comprando a revista Zero. Edição bacana, comentando nomes e discos dos anos 80 no Brasil. Recomendo a leitura. Viu, Millhouse ? Vale ler com atenção o puta texto do Alex Antunes, só pra começar.
Farofada...
Um ícone do Hard Rock “Farofa” vai virar filme..., algém lembra daqueles vídeoclipes bizarros...?
Quando alguém fala em Mötley Crüe é só do que consigo lembrar...
A MTV Films e a Paramount Pictures compraram os direitos para filmar The Dirt: Confessions of
the World's Most Notorious Rock Band, biografia autorizada do grupo Mötley Crüe. A produção
tem previsão de chegar às salas em 2004. Johnny Knoxville (do programa Jackass) está cotado
para interpretar o papel do baixista Nikki Six.

quarta-feira, fevereiro 05, 2003

tímpano #3 no ar

nesta edição:
- entrevista com a banda de black metal aracrânios
- vídeo do último show do dürepocs
- poesias de romulo narducci e thaís nascimento
- contos de ébano machel, jules rimet, lorena alves, quésia francisco e venoso
- artigos de alexandro f. e andré zamana
- crônicas de fabrício neves
- matérias: o esquilo secreto e festival da canção do cefet-campos
- mp3: "elevação", de reubes pess; "illusion", dos aracrânios; "em meus sonhos: os olhos de bush fora da fronte e a porra do al qaeda em seu cérebro", do tributo de ódio a george bush e aos e.u.a.

ouça no volume máximo!

terça-feira, fevereiro 04, 2003

Direito de votar dos presos discutido no Senado
Ébano Machel

Apesar da minha enquete não ter recebido a atenção merecida por parte dos viajantes, surfistas, internautas e de outros timpaneiros, decidi não adiar mais o que tinha para falar em cima do resultado da mesma. Para quem chegou agora, a pergunta foi: vocês acham que os prisioneiros têm direito a voto.
Pois é, isso não apareceu na Globo, mas a gente sabe: O senador Mozarildo Cavalcanti, do PFL de Roraima levou ao senado um projeto de emenda constitucionalque garante aos presidiários o direito de votar. Ele afirma que o direito de voto pode contribuir na ressocialização do preso.
Para quem não sabe, na nossa constituição, quando alguém é preso, perde os direitos de ir e vir, os direitos políticos (votar e ser votado para qualquer cargo de representação política) e alguns outros direitos que não me vêm agora à cabeça. E dizem que a prisão é um lugar para tornar aquele indivíduo com comportamento desviante apto para esta novamente em companhia de outros membros da sociedade, sem cometer outros atos que sejam contra a lei.
Será que a nosso sistema prisional realmente recupera alguém? O que está errado? E o que pensar dessa iniciativa do senador Mozarildo? Aguardo comentários.

segunda-feira, fevereiro 03, 2003

também morre quem atira

essa foi ótima! os donos do kazaa, a sharman networks, estão processando tubarões da indústria de entretenimento - arte? -, tanto do cinema quanto da música, por abuso e prática de monopólio, entre outros. o feitiço se volta contra o feiticeiro.

os agraciados com o processo são empresinhas inocentes como mgm, columbia, disney e paramount, no cinema, e as cinco majors da música: emi, bmg, sony, warner e universal.

leia aqui.