quarta-feira, março 26, 2003

Notícias Populares

Deu nas primeiras páginas dos jornais:

Menina de 14 anos assassinada em tiroteio entre policiais e bandidos no metrô no Rio
Se eu perdesse um filho, já ficaria desesperado, imagine se fosse único, como foi o caso. Não tem nenhuma regra sobre trocar tiros com bandidos em locais públicos e lotados? As balas não escolhem quem atingir.

Onda de Homicídios em Campos
Esses jornais locais estam ficando cada vez mais sensacionalistas: Corpos ensanguetados são a nova sensação da imprenssa campista. Pelo jeito, "O Povo" fez escola...
Enquanto isso, aquele jornal idôneo e imparcial puxa o saco da Rosinha... Mais uma vez.

Tropas americanas matam mais de 500 iraquianos
Quando ocorre o contrário, é assassinato. Sério! A imprensa disse isso. Enquanto isso, a CNN faz campanha a favor dos soldados desaparecidos, levando o povo americano a fazer correntes de orações Alguém aí se lembrou de "Wag the Dog"?
"You have a choice: We are your voice"

Artistas americanos que são contra a guerra contra o Iraque estão sendo boicotados. Saiu, inclusive, uma listinha em um certo jornal (deve ser o equivalente americano à Veja) instruindo quais filmes, músicas e séries que devem ser evitadas. E os pacifistas estam sendo chamados de "amantes de Saddam". singelo, não?
Parafraseando os Racionais, Joseph McCarthy sorri no inferno...

segunda-feira, março 24, 2003

Ação afirmativa é isso aí

Veja aqui o que é o PVNC, Pré-Vestibular para Negros e Carentes, que atualmente atua em toda a Baixada Fluminense. Muitas das medidas e propostas seguidas por eles poderiam estar presentes no Curso Pré-Vestibulares para Negros da Fundação Municipal Zumbi dos Palmares de Campos e do Curso Pré-vest da Universidade Estadual do Norte Fluminense.
O Filho do Homem

Mais do que recomendado o CD Spirit of Music do filho mais famoso de Bob Marley, Ziggy Marley and the Melody Makers. São quatorze belíssimas canções, com ritmos, estilos e instrumentos bem variados. A primeira música do CD, Keep my faith, é quase um acústico, se não fosse a guitarra com seus efeitinhos de wah-wah. We are one é belíssima com coros maravilhosos de Cedella Marley e Sharon Marley, acompanhadas de um som de violão muito suave. Destaque para o som tribal tirado por Steve Marley de tambores Nyabinghi, em companhia de uma batida eletrônica na dançante Let it go. O mesmo Steve mostra que é tão bom no vocal quanto nas percussões na versão que deu para a música do pai High Tide or Low tide. Rresumindo, vocês devem ter esse disco. É só apertar o play, relaxar e dançar.

terça-feira, março 18, 2003

Rapper Branco Norte-Americano+ Telona =sucesso de bilheteria
8 Mile-Rua das Ilusões. Este foi o nome do filme que traz Eminem no papel principal (um personagem que por acaso tem a vida parecida com a dele mesmo). O filme narra a história de um branco pobre, filho de uma mãe alcóolatra, que tenta a sorte no universo dos rappers negros através das batalhas de MC, conhecidas como freestyles. Qualquer semelhança com sua vida real não é mera coincidência.
8 Mile-Rua das Ilusões estréia no cinema na próxima sexta-feira (21/03). Se vai passar em Campos, eu não sei. Mas, como fanático por hip hop e freestyles que sou, vou assistir a esse filme, com certeza.
Metamorfose fixa
Atenção, atenção, senhoras e senhores!!! Parece que o bar-que-sempre-muda-de-nome mudou de novo. Segundo um cartaz de anúncio de show colado em um poste em frente à Universidade Estácio de Sá, o antigo Bicho André, Sto. André Rock Café e Saloon Beer foi promovido (?) à Taco's Beer. Façam suas apostas de quando será a próxima mudança ou qual será o próximo nome.
Alvará de quê?

Lamentavelmente, Fernando, guitarrista da Gorgumelos e um dos principais organizadores de eventos underground da cidade, foi vítima da falta de informação. O juizado de menores esteve no evento deste último sábado, dia 15 de março, para desespero de muitos. A primeira coisa que eu, Leon Júnior e Rodrigo Manhães fizemos foi dar uma geral no evento para verificar se havia algum menor de idade bebendo ou fumando qualquer troço. Como que por milagre, não encontramos nenhum. Ficamos, então, um pouco aliviados pensando que não haveria nada que o juizado pudesse fazer contra o evento.
Ledo engano! Fernando foi autuado por uma senhora do juizado (acredito que ela seja uma comissária) por não ter posse de um documento denominado Alvará de Pemanência de Menores, que serve para que menores de idade fiquem em um evento público em uma casa de shows sem a necessidade da companhia de seus responsáveis. a diferença entre organizar um evento com ou sem esse documento é que, ao fazer a solicitação do mesmo, o juizado estará ciente do fato e o organizador não será autuado.
Já de posse dessa informação, vamos ficar alerta para, no instante da organização dos futuros eventos, solicitarmos esse documento, ficando, assim, mais tranquilos em uma próxima visita do juizado.
Com relação a situação de Fernando, provavelmente, ele irá pagar zilhões de cestas básicas pelo fato. Alexandre, guitarrista do Esquilo Secreto, sugeriu a possibilidade de um evento com fins lucrativos, para que esse dinheiro auxilie Fernando a pagar as tais cestas básicas. A idéia é muito válida. Precisamos sentar e concretizá-la. Pode ser que os timpaneiros abracem a causa. Quem sabe?

sexta-feira, março 07, 2003

é nóis na fita

saiu na edição de hoje do periódico campista o diário uma matéria com a "nova geração de bandas de rock de campos". a parada pode ser lida aqui.
[ex machina]
0:15 no relógio do crooner dissidente. jorge rocha toma uma decisão. aciona o painel do congelador criogênico e se tranca na máquina. não sem antes ajustar timer para enviar este post, assim que entrar em hibernação.

sábado, março 01, 2003

O Underground campista começa a virar hype: Viagra toca no Farol

Ontem, sexta-feira, dia 28 de novembro de 2003, ocorreu um fato histórico. Pela primeira vez, a prefeitura da cidade organizou um evento no carnaval que contasse com uma banda de grindcore/ trash metal podrão. A banda Viagra, juntamente com Avyadores do Brasil(blues) e Sandro Balli (MPB-balanço), apresentou-se na tenda cultural da praia de Farol de São Thomé. O evento contou com um record de público em eventos na tenda cultural, levando à praia a maior quantidade de jovens com camisas pretas de suas bandas preferidas já vista durante o verão.
Marcinho(voz), Rodriguinho(guitarra), Leon Júnior(guitarra), Gerlan(baixo) e João Felipe(bateria) fizeram, talvez, o melhor show da carreira deles, com uma brilhante presença de palco, entrosamento perfeito e o som muito bem regulado. No repertório, clássicos do Sepultura (Refuse Resist, Roots Bloody Roots, Territory e Troops of Doom), Ratos de Porão (Beber Até Morrer), Dorsal Atlântica (Thy Kingdom Come), entre outras bandas bem como músicas de sua própria autoria (a clássica Funkeiro Hermafrodita, Escravos Rurais, a pesadíssima Tempo de Violência e Twentieth Century Spanish Flu). O público não desanimou em nenhum momento, pulando em todas as músicas e (graças a Deus) respeitando a todos os que não participavam da roda.
A tenda cultural lotou, provando a todos os desavisados da cidade de Campos dos Goytacazes que o rock pesado tem público e que não seria nenhuma aventura tentar organizar outros eventos como estes. Até mesmo o show do Sandro Balli ficou vazio, se comparado com o da banda Viagra. Isso prova que, além de quantidade, o público underground campista é fiel, vai aonde uma de suas bandas preferidas estiver tocando. E agora? será que a prefeitura vai abraçar a causa e contrtar outras bandas do gênero em seus próximos eventos? A galera torce para que sim.